Prática de outsourcing é uma opção estrtégica que pode contribuir com a saúde financeira de sua empresa

Nenhuma geração de empresas e de executivos tinha vivenciado uma situação como essa, nessas proporções e com impactos tão significativos como os causados pela pandemia da COVID-19. E foram tão velozes quanto avassaladoras as informações que impactaram o mercado de maneira mundial.

Até que a situação fosse tomando mais forma, muitas empresas acabaram adotando as medidas que mais pareceram corretas para cada momento. Para deixar os funcionários em casa, além de viabilizar o home office, muitas delas liberaram férias pendentes e realizaram estudos de redução de contrato com menor carga horária, sempre com objetivo de dar continuidade dos negócios.

“Nessa hora, empresas têm que ser muito mais adaptáveis do que sempre foram, muito mais rápidas para se movimentarem”, explica Roberto Uemoto, CEO da Vexia. “Companhias com muitos funcionários em várias localidades são modelos de negócio mais difíceis de manobrar. É mais complexo, pois normalmente suas estruturas são mais pesadas e muito mais engessadas”, explica. Segundo o executivo, estruturas mais modulares deixam os movimentos mais leves e ágeis.

E a partir daí quem voltou a ocupar o protagonismo corporativo ao lado do setor de inovação foi a terceirização: a prática amplamente discutida e referenciada, demonstrou ser uma opção importante para este cenário. “Por princípio, as soluções de outsourcing eliminam da rotina de trabalho os serviços que não fazem parte do core business das companhias e que podem ser realizados por parceiros especialistas na gestão administrativa, financeira ou de tecnologia”, acrescenta Uemoto.

 #Benefícios da terceirização

  • Foco no core business e na estratégia corporativa
  • Redução de custos operacionais
  • Otimização do tempo de gestores e profissionais
  • Priorização dos investimentos
  • Especialistas em todas as etapas da operação
  • Construção de parcerias produtivas
  • Redução de passivos
  • Transformação de custos fixos e variáveis
  • Sabia mais no Guia Completo de Full Outsourcing Vexia

Sua prática também proteja no dia a dia como é possível trabalhar com equipes remotas: “Essa cultura de coordenar operações sem necessariamente ter os headcounts in company, também facilitou a quebra do ‘receio’ de se ter equipes totalmente remotas”, exemplifica.

Nesses últimos dois meses, movimentos importantes foram intensificados: “A crise quebrou qualquer limite de desconfiança em relação ao trabalho remoto, em um mercado que tem potencial enorme para adoção do outsourcing”. Segundo o executivo, a falsa percepção de segurança e controle de ter times dentro de casa teve que ser substituída, até mesmo por falta de opção. “Efetivamente esse foi um dos maiores marcos de aprendizado dessa pandemia”, completa.

Em eterna volatilidade

Apesar de estar muito além de qualquer parâmetro, é importante lembrar que, pelo menos nos últimos seis anos, o mercado corporativo enfrentou as mais diversas turbulências: “Tivemos a operação Lava Jato, o impeachment, a transição para o novo governo, crises internacionais, enfim… tem sido uma tendência termos muito mais instabilidade do que estabilidade”, completa.

Outro ponto importante, é a questão de ciclos mais curtos para quase tudo. “Por longo tempo tivemos como opção apenas as emissoras de canal aberto. Recentemente, surgiram os canais fechados, os pacotes de internet, canais de filmes etc… O mesmo aconteceu com o disco de vinil substituído por fitas cassetes, CDs, DVD até chegarmos nos serviços streaming de música. Essa vida útil de produtos e serviços cada vez mais volátil, vem promovendo mudanças estruturais”.

E os modelos de terceirização de serviços sempre acompanharam esse movimento: “os serviços podem ser firmados por volume, ou seja, se você faz 100 transações paga X, se você faz mil transações, paga Y. O que garante total elasticidade dos contratos”, garante o CEO.

E com sua expertise, a Vexia pôde corresponder a essa explosão de demanda: áreas de RH com folha de pagamento, Tecnologia da Informação e Fiscal foram as mais solicitadas. “Só em relação aos cálculos para férias, por exemplo, registramos 400% a mais que a média dos últimos doze meses”, acrescenta Uemoto.

De acordo com o executivo, uma fábrica pode fechar por tempo indeterminado, mas algumas atividades não podem parar. Postergar impostos, controlar afastamentos, fazer folha, checar se seguro-desemprego está sendo creditado corretamente, são alguns desses exemplos.

Com isso, a Vexia já registrou um aumento de 70% acima do previsto para novos contratos, fortalecendo nossa perspectiva de solidez e bons resultados. “Para nós, é uma satisfação prestar um ótimo serviço, retornando as nossas raízes de Business Process Solutions e poder contribuir para que esse período seja ultrapassado com maior celeridade”, finaliza.

Ficou interessado em se manter conectado com o mundo que exige agilidade e flexibilidade das empresas? Agende uma reunião com o time da Vexia e saiba mais! Aguardamos seu contato! 

Roberto Uemoto