Automação é parte inerente à transformação digital. Descubra como a Vexia pode auxiliar neste processo

No último ano, a transformação digital foi um dos temas de maior evidência no mercado corporativo. O objetivo sempre foi bastante claro: por meio da digitalização a meta é otimizar processos, ganhar escala, reduzir custos e, consequentemente, melhorar a eficiência e qualidade das entregas. Para chegar até a maturidade digital, é preciso traçar um planejamento estratégico detalhado de ações e investimentos.

Um dos primeiros passos da jornada digital se dá pela escolha e implementação de soluções que otimizem o dia a dia da operação, como o chamado RPA (do inglês Robotic Process Automation).

Já falamos anteriormente quais os principais passos para se implementar uma estratégia voltada à automação de processos. Mas, mais do que saber de que ponto partir, é preciso garantir que a estratégia construída possa se manter sólida e sustentável.

Portanto, para que a jornada RPA seja efetiva, é preciso ter em mente os seguintes pilares-base:

#Diagnóstico

Para encontrar a causa raiz e traçar um plano de ataque, a Vexia propõe uma análise aprofundada sobre o atual cenário da companhia, para traçar um diagnóstico preciso e assegurar que a estratégia escolhida é a mais adequada, de fato.

Ricardo Castro, vice-presidente da área de Digital Technology Solutions (DTS) da Vexia, lembra que a escolha de um software é, muitas vezes, vista como essencial, mas nem sempre é o caso. “Claro que as ferramentas são importantes aliadas, mas não necessariamente são a parte crítica, porque pode-se começar a jornada RPA com soluções gratuitas, utilizando métodos ágeis que vão transformando a cultura corporativa. A partir dos resultados é que você irá, de fato, financiar soluções mais robustas quando forem necessárias”, afirma.

Trabalhar com uma consultoria que possa avaliar as melhores opções e auxiliar a traçar o caminho mais preciso para a estratégia que se quer construir se torna indispensável. A Vexia, nesse sentido, traz não apenas a sua visão estratégica, que analisa os pormenores dos negócios, mas também conta com parcerias de valor, como com a PerfTracker.

A startup, por meio de software proprietário, extrai dados de rotinas diárias das empresas e cujos detalhes são analisados em profundidade por especialistas da Vexia, que os transformam em insights em prol do aprimoramento de processos e ganho de produtividade.

A plataforma da Perftracker usa data analitics e inteligência artificial para mapear oportunidade de melhoria na jornada de trabalho dos colaboradores, validando comportamento, processos e uso potencial de automações. “A nossa consultoria avalia minuciosamente esses dados e valida os apontamentos e atividades que podem ser automatizadas, assim como o retrato da maturidade digital da companhia. Dessa forma, podemos construir um plano estratégico para a jornada digital do cliente, que inclui a adoção e gestão de RPAs”, afirma Vinicius Scaramel, consultor de Inovação da Vexia.

Legenda: imagem de exemplo de levantamento realizado pela Vexia em parceria com a PerfTracker.

#Cultura

Após o diagnóstico inicial, o segundo ponto mais importante, que sustentará a estratégia de RPA, é a promoção de uma mudança na cultura da empresa. Uma vez estabelecida a meta, há a necessidade de cultivar o terreno com mudanças internas que propiciem as novas tecnologias.

“Um dos fatores-chave para que uma jornada seja efetiva é ter uma mudança na cultura da empresa, para que os colaboradores comecem a enxergar a automação como uma forma de ajudá-los a crescer profissionalmente “, comenta André Fernando de Lima, executivo de Transformação Digital da Vexia. Apesar do medo que muitas pessoas sentem de terem suas funções substituídas pela tecnologia, o avanço da automação acaba gerando oportunidades de desenvolvimento profissional.

Castro corrobora com a visão e complementa que a aceitação dos colaboradores é metade do caminho, mas a outra metade é criar um ecossistema que permita esse crescimento profissional, efetivamente. “A implantação de RPA vem junto com a questão de capacitação das pessoas para outras áreas e habilidades que precisem de criatividade e pensamento estratégico”, argumenta.

#Na prática

A área de Recursos Humanos, por exemplo, recorrentemente possui processos burocráticos e repetitivos sendo, portanto, uma área bastante interessante quando o assunto é usufruir dos benefícios do RPA.

O HR 360 – Admission da Vexia, é apenas um exemplo das ferramentas que podem agregar valor em termos de automação. Com foco em auxiliar companhias de diferentes portes e segmentos em processos de contratação, a solução permite aos colaboradores empregar seus tempos em atividades mais estratégicas.

Além dos 35 RPAs atualmente em operação e os quais geram uma economia estimada em quase 1 mil horas/mês para clientes, a Vexia também disponibiliza toda a sua expertise como consultoria, auxiliando sua empresa a escolher as soluções que mais fazem sentido ao seu negócio.

Fale com um de nossos especialistas e veja como iniciar a sua jornada de automação com o pé direito.

André Fernando de Lima
Executivo de Transformação Digital
Vinícius Scaramel
Consultor de Inovação
Ricardo Castro
Vice-Presidente de Digital Technology Solutions