13.06.2017
Por que ter um projeto de armazenamento em nuvem corporativo?

O que significa armazenamento na nuvem quando o próprio conceito de nuvem já foi incorporado ao dia a dia de organizações de todos os portes e de todos os segmentos de mercado?

Hoje é praticamente impossível que alguma parte dos dados produzidos pelas empresas não esteja na nuvem. A diferença está na consciência, ou seja, no tratamento estratégico ou não dessa abordagem.

Armazenar dados na nuvem é uma maneira inteligente de contar com recursos virtualizados, reduzir custos e tornar a TI mais analítica e menos operacional. É uma prática que vai ao encontro das necessidades de escalabilidade e competitividade nos negócios.

Neste artigo, além de entender em detalhes o que isso significa, você vai entender as vantagens dessa abordagem. Continue lendo!

Na prática, o que significa armazenamento na nuvem?

Armazenamento na nuvem é um modelo em que os dados são guardados em servidores remotos acessados ​​e operados via internet. Quando falamos em armazenamento de nuvem, a primeira imagem que costuma vir à cabeça são os HDs virtuais que usamos em nossas contas pessoais, como o iCloud, por exemplo. A verdade é que, quando levada para o meio corporativo, essa é uma abordagem muito mais completa, que trabalha com vários aspectos do cloud computing para reduzir o estresse sobre a estrutura interna da empresa, agilizar processos e reduzir custos.

Também existe o mito de que o uso de cloud implica em menos segurança e menos controle sobre os dados da empresa. Essa é outra afirmação falsa.

Um projeto de armazenamento em nuvem bem executado é um ganho em segurança e garante à empresa um domínio maior sobre como suas informações estão sendo acessadas e utilizadas.

Em suma, trata-se de um modelo de serviço em que os dados são mantidos, gerenciados, submetidos a backup remotamente e disponibilizados aos usuários via internet.

Nessa abordagem, as empresas geralmente pagam uma taxa mensal por consumo. Em outras palavras, só pagam pelo espaço que realmente utilizam, o que dá previsibilidade de custos e evita desperdícios financeiros.

Quais são as vantagens do armazenamento na nuvem?

Para aprofundar ainda mais o entendimento sobre o que significa armazenamento na nuvem, veja agora os cinco principais benefícios que essa prática pode trazer à sua empresa.

1. Redução de custos

As empresas que usam serviços baseados na nuvem têm mais probabilidade de reduzir os custos operacionais do que aquelas que mantêm tudo internamente. Isso porque não precisam se preocupar com atualizações técnicas de infraestrutura.

2. Proporciona melhor acessibilidade

Armazenando na nuvem, os usuários autorizados podem acessar todos os arquivos em qualquer lugar do mundo por meio de qualquer dispositivo conectado à internet. Isso ajuda a reduzir a dependência das quatro paredes dos escritórios.

3. Facilita a recuperação

Uma das maiores vantagens de usar o armazenamento na nuvem é que a empresa sempre vai contar com cópias de segurança (backup) caso algo dê errado — de maneira automatizada. Se algum arquivo for danificado por erro ou mesmo por ação deliberada, basta recuperar a cópia mais recente.

4. Proporciona sincronização

Se algum usuário tiver feito alterações em um ou mais arquivos, a nuvem sincronizará automaticamente em todos os dispositivos afiliados. Isso melhora a colaboratividade entre equipes e evita a criação de várias versões de um mesmo documento, por exemplo.

5. Aumenta a segurança da informação

A maioria dos provedores de armazenamento na nuvem trabalha camadas extras de protocolos de segurança. Eles fazem isso para evitar que seus arquivos e pastas acabem nas mãos erradas ou sejam perdidos.

Quais são os principais serviços de armazenamento na nuvem?

Os principais tipos de armazenamento disponíveis hoje são: público, privado, compartilhado e híbrido. Entenda, a seguir, cada um deles em detalhes!

Armazenamento em nuvem pública

Os serviços de armazenamento em nuvem pública fornecem um ambiente de multilocação que é mais adequado para dados não estruturados. Geralmente são realizados em data centers globais.

Apesar do conceito de “público”, cada empresa tem total controle sobre seus dados, pois as instâncias de acesso e processamento são separadas, o que garante a segurança das informações.

Armazenamento em nuvem privada

Os serviços de armazenamento em nuvem privada, ou no local, fornecem um ambiente dedicado protegido por trás do firewall da organização. Atendem, por exemplo, às filiais e unidades de negócio espalhadas por diversas localidades.

As nuvens privadas são apropriadas para negócios que precisam de personalização e querem ter mais proximidade no controle sobre seus dados. E são adotadas por empresas que já possuem uma infraestrutura de TI gigante e, portanto, podem mantê-la por conta própria.

Armazenamento em nuvem híbrida

Já os serviços de armazenamento em nuvem híbrida são uma combinação das capacidades de nuvem pública privada e de terceiros, com orquestração entre as plataformas de gerenciamento.

Esse modelo oferece flexibilidade às empresas e mais opções de implantação de dados. Uma organização pode, por exemplo, armazenar dados ativamente usados ​​e estruturados em uma nuvem local e dados não estruturados e arquivados em uma nuvem pública.

Armazenamento em nuvem compartilhada

Já os serviços de armazenamento em nuvem compartilhada são destinados às organizações que precisam compartilhar sua infraestrutura com parceiros de negócios. Eles geralmente são operados a partir da combinação dos modelos de nuvem pública e privada, e se diferenciam do modelo híbrido por esse caráter de compartilhamento com diferentes empresas.

Qual a ligação entre o armazenamento na nuvem e a prática do outsourcing de TI?

Um ponto importante a ser pensado quando falamos sobre o que significa o armazenamento de TI é a descentralização do controle sobre os dados. Ao armazenar na nuvem, a empresa está criando uma parceria com um fornecedor especializado — o provedor.

Essa abordagem pode ser incluída no que chamamos de outsourcing de TI que, em poucas palavras, significa a terceirização de capacidades.

Terceirizar a TI de uma empresa não significa perder o controle ou adicionar risco à sua operação. É uma forma de priorizar investimentos estratégicos e ter uma maior flexibilidade.

Confira, a seguir, as principais vantagens dessa prática.

Redução de custos

Um novo contrato de outsourcing parece uma despesa adicional de cara, porém ter um bom planejamento de implementação vai garantir a economia que a solução traz, tudo isso em pouco tempo.

Em vez de gastar com equipamentos internos, como servidores e computadores, que demandam atualizações periódicas e manutenção constante, a empresa passa a gastar com serviços.

O cloud computing permite que você tenha menos estrutura física e possa adotar o uso de BYOD (quando os funcionários usam seus próprios equipamentos para o trabalho). Além de economizar em hardware, você ainda garante mais espaço dentro do escritório.

Maior flexibilidade

A migração de despesas de bens de capital para serviços também aumenta a flexibilidade da sua empresa. Isso significa não estar engessado a uma estrutura física na hora de planejar mudanças estratégicas.

O armazenamento em nuvem, por exemplo, é um serviço distribuído por demanda. Se você precisar aumentar sua capacidade de espaço e computação para uma nova operação, você conta com esse acréscimo em segundos.

Maior produtividade

Ter arquivos importantes da empresa disponíveis para seus funcionários na hora que eles precisarem, onde eles estiverem, é um ganho imediato de produtividade. E você sabe o quanto produtividade significa em economia.

Também a facilidade de acesso, ferramentas de colaboração na edição de documentos, históricos de modificações e uso de dados, tudo isso garante uma operação mais objetiva e com menos ruídos durante os processos.

Ganho estratégico

Redução de custos, flexibilidade e produtividade. Esses três elementos, quando otimizados em uma empresa, são a base da sua capacidade de inovação.

O que você tem nas mãos ao terceirizar soluções como o armazenamento em nuvem é uma capacidade maior de ajustar rumos estratégicos e uma equipe menos sobrecarregada para executar o seu planejamento.

Manutenção, atualização e proteção são ações que não impactam diretamente no seu modelo de negócios, mas tiram da sua empresa o foco na capacidade de adotar estratégias inovadoras e ganhar mais mercado. Esse sim é motivo suficiente para fazer a diretoria comprar a sua briga.

Ganhos em segurança

Pense bem, seu time tem capacidade para se dedicar à segurança dos dados corporativos, mesmo com tantas outras tarefas e rotinas para se preocupar?

O grande diferencial do outsourcing em TI é a contratação de serviços com equipes específicas para cada área, principalmente a de proteção de dados. São profissionais especializados e capacitados para responder a qualquer crise com rapidez e eficiência, mais do que seria possível em uma estrutura mantida internamente.

Controle de acesso

A computação na nuvem fornece maior controle sobre o uso de ferramentas e arquivos da empresa. Terceirizar nesse caso significa dar a você mais poder de gerenciamento.

É possível restringir acessos, analisar o comportamento de funcionários na rede e, se preciso, identificar possíveis brechas de segurança e falhas humanas.

Criptografia

Por último, o armazenamento na nuvem oferece métodos muito seguros de criptografia para proteger os dados sensíveis da empresa.

Os acessos estão protegidos de invasões externas e somente quem tiver acesso privilegiado será capaz de visualizar, editar e copiar arquivos e informações.

O armazenamento em nuvem não é só um disco virtual para salvar cópias de documentos. É uma solução que envolve segurança e otimização de processos para dar à sua empresa a capacidade de crescer e inovar com uma operação enxuta, econômica e flexível.

Como você viu, o armazenamento na nuvem proporciona inúmeros benefícios aos negócios. Obviamente, ele requer uma nova visão acerca da gestão de tecnologia, pois em vez de manter tudo internamente é preciso firmar parceria com um fornecedor especializado.

Agora que você entendeu o que significa armazenamento na nuvem, está pronto para apresentar um planejamento de outsourcing que abranja esse processo para a sua diretoria? Deixe seu comentário no post e compartilhe sua experiência.