Precisa otimizar os processos do seu negócio?

CONSULTE UM ESPECIALISTA

Consulte um especialista Vexia

Envie sua mensagem que um especialista Vexia retornará o contato. Obrigado pelo interesse!

Controle de acesso: como fazer em sistemas de TI?

Estamos sempre vulneráveis às adversidades relacionadas aos ambientes que frequentamos. Por isso, não é difícil entender por que o tema da segurança tem sido tão discutido atualmente — tanto em relação aos ambientes virtuais como ao próprio lugar onde moramos.

A mesma preocupação se aplica aos ambientes corporativos. Para garantir a integridade do patrimônio da empresa e a segurança dos funcionários, a adoção de ferramentas específicas para essa finalidade tem sido cada vez mais comum.

Continue a leitura e saiba mais sobre a importância do controle de acesso e como fazê-lo em TI!

A importância do controle de acesso

No caso de uma empresa, que não lida só com ativos financeiros, mas também tem colaboradores e um patrimônio a zelar, o controle de acesso se torna essencial. É por meio dele que são minimizados danos ao patrimônio físico e riscos de roubos e furtos, por exemplo, reduzindo as vulnerabilidades e trazendo mais segurança aos colaboradores.

A proteção de uma organização envolve uma série de práticas e rotinas de segurança, como cadastro de entrada por meio de softwares, instalação de catracas e sistemas de segurança, controle por biometria, entre outras — já deu para perceber que a tecnologia é a maior aliada nesse processo, não é mesmo?

Ferramentas de controle de acesso

Os sistemas de controle de acesso são os grandes responsáveis por garantir a segurança na companhia. Eles podem ser tanto físicos como eletrônicos, limitando o acesso às dependências da empresa somente para aqueles usuários previamente autorizados.

Conheça, a seguir, algumas das ferramentas ligadas ao sistema de TI que podem ser adotadas pela sua empresa.

Portaria virtual

A portaria virtual utiliza a tecnologia da informação associada a uma estrutura física robusta. Nesse modelo de sistema de acesso, um profissional alocado em uma central é responsável por fazer todo o monitoramento de entrada e saída de pessoas da empresa.

É comum que os colaboradores possuam uma tag RFID (espécie de identificação por radiofrequência) acoplada a crachás, que permite a entrada automática na empresa. Visitantes, por exemplo, precisam realizar uma solicitação ao controlador para que o acesso seja permitido.

Geralmente, a portaria virtual é composta por uma estrutura que conta com alarmes, link de internet e um circuito de TV interno. Ela é capaz de gerar mais segurança para a organização e seus funcionários, visto que há um suporte de uma empresa terceirizada. No entanto, vale lembrar que a recomendação é que ela seja instalada em locais com baixo fluxo de pessoas.

Biometria

A biometria ajuda no reconhecimento de pessoas por meio de suas características físicas. Logo, se um indivíduo quiser entrar na sua empresa, por exemplo, ele terá que passar pelo identificador biométrico e só terá acesso ao local caso seja autorizado.

Consequentemente, isso traz maior segurança à organização, já que portas, catracas e outros recursos serão acionados e travados caso o indivíduo tenha sido barrado na biometria. Além disso, é um instrumento que auxilia no controle de entrada e saída dos funcionários, evitando os riscos de fraudes.

A biometria funciona por meio de um sistema de mapeamento e armazenamento de digitais, que ficam em uma matriz de dados com outras informações de cadastro.

Esse recurso pode ser utilizado em salas que contenham documentos altamente sigilosos, por exemplo.

Sistema integrado de segurança

O sistema integrado de segurança protege a empresa em várias esferas, por isso é uma opção interessante para organizações que precisam cobrir uma grande área, por exemplo. Nesse caso, o aparato contará com uma série de tecnologias integradas a um sistema de TI.

Isso pode incluir câmeras, portões eletrônicos, sistema de controle de acesso, biometria e outros dispositivos. Além disso, é importante ter uma central que interligue todos esses serviços. Por exemplo, se um colaborador entra em uma área restrita por meio do uso da biometria, as câmeras são acionadas para garantir a integridade do uso da tecnologia.

Cartão de identificação

O cartão de identificação também é uma ferramenta eficaz de controle de acesso. Essa opção é utilizada, em sua maioria, como crachá de identificação e serve para que o colaborador possa acessar as dependências da empresa por meio de catracas eletrônicas.

Há opções tanto de cartão de memória quanto de proximidade. Este último é o mais seguro, pois não permite a entrada de cartões repetidos. Isso evita que eles sejam copiados, colaborando de maneira eficaz para o controle de quem entra e sai da organização.

Fechaduras digitais

Outra ferramenta que garante a segurança patrimonial e também dos colaboradores da empresa é a fechadura digital. Ao contrário das fechaduras tradicionais, as digitais não são fáceis de serem burladas. E a grande vantagem é que elas podem ser configuradas de diferentes maneiras — por meio de senhas, biometria ou cartão, por exemplo.

Dependendo do modelo é possível até mesmo controlar os horários de acesso. Para isso, é necessário integrá-la a um software que será capaz de gerar dados que permitirão aos gestores saberem quem acessou determinado local e o horário exato de entrada e da saída.

Softwares de controle de acesso

As invasões não acontecem somente em locais físicos; ambientes virtuais também podem ser alvos de ataques. Por isso, é importante contar com softwares de controle de acesso que permitam uma segurança maior dos dados da organização, que correspondem ao patrimônio imaterial da empresa.

Por exemplo, a Virtual Private Network (VPN) é uma rede de comunicação privada criada para proteger a comunicação dentro da empresa. Ela impede o acesso e a utilização de dados por indivíduos não autorizados, além de garantir a integridade e confiabilidade das informações trocadas. Essa é apenas uma das muitas opções existentes no mercado.

O uso de sistemas de controle de acesso ligados à área de TI é de suma importância para garantir a segurança nas empresas. Como vimos ao longo do artigo, existem diversas ferramentas que podem garantir que a organização não fique vulnerável a ameaças, tanto no ambiente físico como virtual. Adote-as com muita atenção, optando sempre por aquelas que atenderem as necessidades do seu negócio de maneira mais eficaz.

E então, gostou do nosso artigo? Quer continuar lendo mais conteúdos como este? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter!