O que está faltando na análise de desempenho da sua empresa?

Principal método de avaliação de performance de colaboradores e ferramenta crucial para o desenvolvimento de profissionais dentro das empresas.

 

A análise de desempenho é o principal método utilizado pelas empresas para avaliar a performance de seus colaboradores internos. Ela é uma ferramenta crucial para um desenvolvimento maior dos profissionais, levando a empresa ao sucesso. Isso faz com que a atualização das práticas ligadas a ela precise ser realizada constantemente.

No artigo de hoje retomaremos a importância da análise, apontando quais dimensões do trabalho de um colaborador devem ser avaliadas e com qual frequência. Além disso, mostraremos quais ferramentas são úteis para o acompanhamento e principalmente, as melhorias que podem ser obtidas por meio da coleta de dados. Confira!

A importância da análise de desempenho na atualidade

Não é segredo que o mercado tem passado por mudanças constantes nos últimos tempos. Isso fez com que a agilidade passasse a ser um dos motores  principais que regem uma organização.

Diversos fatores embasaram essa transformação, entre eles a inserção de novas gerações dentro das organizações, como os millennials. Ao contrário de seus antecessores, a geração Y, como também é conhecida, aspira por empregos que valorizem tanto o seu lado pessoal quanto profissional, organizações que ofereçam mais oportunidades de carreira e ainda sejam ambientes de constante aprendizado.

Logo, esqueça aquela ideia de avaliações anuais, nas quais os colaboradores só sabiam do seu desempenho muito depois, o que prejudicava todo o andamento dos processos empresariais e dificultava o sucesso organizacional.

Como dissemos, a agilidade é aspecto fundamental, o que faz com que sejam necessárias avaliações periódicas. Mas não é só isso, a seguir falaremos sobre algumas das principais ações que provavelmente faltam na sua organização, a fim de tornar o método analítico mais eficaz.

A utilização da tecnologia no processo avaliativo

A implementação de ferramentas tecnológicas é imprescindível no processo avaliativo. Esses instrumentos ajudam a tornar a avaliação de desempenho não só mais ágil, mas algo natural no dia a dia da empresa.

Imagine as centenas ou, até mesmo, milhares de ações, projetos e decisões que a empresa realiza todos os dias. É impossível ter um controle sobre tudo isso de maneira manual, avaliar individualmente a performance de cada colaborador é impensável. A tecnologia vem justamente para trabalhar em prol dos gestores, ajudando-os a identificarem os pontos falhos, os gaps de competências na realização das tarefas e o baixo desempenho de determinadas ações.

Aqui cabe um exemplo mais prático. Como mostramos, as novas gerações estão sendo inseridas nas empresas, muitas delas já são nativas digitais, o que provoca a baixa adesão a processos muito engessados e tradicionais. A tecnologia pode ser aplicada com a ajuda da gamificação nesse caso.

A gamificação é uma metodologia que utiliza jogos com o objetivo de identificar a aprendizagem e a evolução dos colaboradores. Além de ser um instrumento de reconhecimento rápido do desempenho, algo valorizado pelos jovens profissionais, ela permite ao gestor reunir e estabelecer práticas estratégicas a fim de desenvolver melhor a organização.

Ou seja, se a sua empresa não está tendo os resultados requeridos, vale a pena apostar na mudança de postura em relação à adoção de novas ferramentas. Muitas vezes o problema está no engessamento e na convicção de que apenas um questionário amplo será capaz de avaliar um funcionário.

A análise de dados

A análise de desempenho de um colaborador não deve levar em consideração apenas as suas habilidades técnicas, algo comum nas avaliações mais tradicionais. O comportamento, o relacionamento interpessoal e as suas habilidades como ser humano também importam nessa verificação.

Por isso, uma das maneiras de estabelecer esse processo amplo de visão é por meio da utilização do Big Data. Essa ferramenta permite reunir diferentes dados e minerá-los, o que leva os gestores a terem informações sobre a performance individual e em equipe, tornando muito mais simples o processo de estabelecimento de soluções para sanar problemas.

Se essa coleta for feita de maneira eficiente, e os gestores souberem analisar o que foi obtido, eles serão capazes, por exemplo, de medir indicadores a satisfação e a felicidade dos colaboradores e a forma como impactam a produtividade. Isso não só serve para humanizar a avaliação, mas também para torná-la mais eficaz e ajudar a empresa na contratação de novos funcionários, como explicaremos melhor a seguir.

O envolvimento de outros profissionais

Muitas vezes, a falha no processo de análise de desempenho é ocasionada por uma visão restrita de um único avaliador. Hoje, pensar em um modelo que leva apenas em consideração a opinião do departamento de recursos humanos compromete significativamente a avaliação.

Por essa razão, estabeleça critérios avaliativos mais eficazes, como o método 360º que obtém informações não só do RH, mas dos gestores de área, colegas, clientes e, até mesmo, do próprio colaborador. Essa integração permite entender melhor o impacto que cada colaborador tem internamente e fornecer feedbacks mais construtivos, apontando boas práticas, falhas, bem como os melhores caminhos a serem seguidos.

Vale lembrar que essa avaliação deve acontecer de forma periódica, ao menos uma vez ao mês. Isso porque as mudanças são rápidas e é preciso estar preparado para lidar com elas.

Os processos de contratação e o impacto da employer branding

Você sabia que a employer branding (marca empregadora) também é impactada pelas avaliações de desempenho? Para reter e atrair melhores talentos para a organização é fundamental investir nos colaboradores internos, o que inclui ajudá-los a melhorar como profissionais.

A melhor maneira de fazer isso é por meio de avaliações construtivas que não só mostrem o valor que eles têm para a companhia, mas também os ajudem a eliminar as falhas no seu trabalho.

É nesse momento também que o avaliador conhecerá melhor os anseios do indivíduo e poderá organizar estratégias, como melhores chances de desenvolvimento profissional (cursos, treinamentos, entre outros), estabelecer um ambiente organizacional mais amigável e promover o maior engajamento da equipe. Tudo isso impacta diretamente no valor percebido da marca tanto pelo público interno quanto pelo externo.

A análise de desempenho quando bem-estabelecida traz muitos benefícios para a organização e promove uma série de mudanças positivas no ambiente interno. Por isso, é importante estar em constante atualização sobre as melhores práticas do mercado, assim todos ganham.

Uma das razões para que a análise de desempenho seja feita é para promover as melhores estratégias em educação corporativa. Quer saber mais sobre o assunto? Confira quais são as tendências para essa área no nosso artigo, clicando aqui!