Como preparar sua infraestrutura de TI para a inovação?

infraestrutura de TI

Você já reparou como a tecnologia se tornou importante para as empresas? Hoje, o desempenho da infraestrutura de TI está diretamente atrelado ao sucesso de várias tendências tecnológicas do mercado corporativo, como o uso de ferramentas de Big Data, Business Intelligence e dispositivos da Internet das Coisas. Essas inovações tornaram o ambiente de trabalho não só mais eficaz, mas também mais integrado e moderno.

Mas como exatamente preparar a infraestrutura de TI para que a empresa possa atuar por meio de uma estratégia mais inovadora e eficaz? Descubra acompanhando nosso post de hoje!

O que sua infraestrutura de TI faz pela empresa hoje?

Sabia que a infraestrutura de TI de uma empresa pode ter um papel estratégico? No entanto, se mal gerenciada, os dispositivos e softwares podem simplesmente não ser capazes de gerar os resultados esperados.

Justamente por isso, o negócio deve saber preparar seus equipamentos para que sejam aproveitados ao máximo, gerenciados para serem totalmente integrados à rotina do negócio, reduzindo custos e ajudando na implementação de processos mais flexíveis. Esse cenário abre espaço para que os times escolham formas de atuar mais ousadas e inovadoras.

Um exemplo que podemos destacar aqui envolve o processo de prestação de serviços. Nesse caso, a integração entre times proporcionada por soluções de TI simplifica a busca por formas diferentes de resolver problemas e atender a demandas graças a um processo direcionado pelas necessidades e pelo perfil do consumidor.

Como inovar na prática?

Para ter mais inovação no ambiente corporativo, a empresa pode adotar uma série de estratégias, de modo que dispositivos e soluções assumam um papel estratégico, reduzindo custos e melhorando o ambiente de trabalho. Para atingir esse objetivo, destacamos 3 estratégias complementares. Confira!

Cloud computing

A computação na nuvem proporciona uma série de facilidades para qualquer empresa: agilidade, escalabilidade, acessibilidade e mobilidade. Com isso, o negócio consegue melhorar sua performance com uma rotina de trabalho adaptável e ágil.

O investimento na computação na nuvem abre espaço para que a empresa possa ter mais inovação no seu dia a dia, inclusive ao possibilitar a integração de times por meio da internet. Por mais que existam diversas formas de contratação de serviços em nuvem, o princípio básico é a cobrança por uso. E esse detalhe encaixa perfeitamente nas expectativas de vários executivos de negócio.

Arquitetura de TI híbrida

Uma arquitetura de TI híbrida permite que a infraestrutura tradicional (on premises) seja integrada a ambientes em nuvem (cloud computing), aproveitando investimentos e contratos existentes, mas ao mesmo tempo garantindo agilidade para a expansão necessária para o negócio.

Com a TI híbrida, seu time de técnicos pode atuar lado a lado com outros setores para encontrar a melhor forma de solucionar problemas diários e buscar diferenciais para seu negócio.

Lean IT e metodologias ágeis

A filosofia Lean é focada na redução dos desperdícios de recursos e de tempo. O Lean Office (chamado em TI de Lean IT) gera uma cadeia de trabalho com mais agilidade e baixo custo. Eliminando processos desnecessários e criando uma rotina enxuta, a empresa cria espaço para se manter com alta produtividade e eficiência. Assim, o time de TI pode responder rapidamente a demandas de usuários, ao mesmo tempo em que investe na criação de novas estratégias de atuação.

As metodologias ágeis inovaram a forma como as empresas gerenciam projetos e processos internos, criando um ambiente de maior performance, em que atividades são executadas com alta flexibilidade e integração para atingir resultados rapidamente. Assim, os negócios conseguem maximizar sua performance e responder rapidamente às demandas do mercado.

O que deve ser melhorado?

Para atingir os resultados esperados, é importante que a empresa saiba rastrear os pontos que necessitam de melhoria e encontrar as melhores formas de usar todo o potencial da sua infraestrutura de TI. Dessa forma, os profissionais conseguem melhorar suas rotinas de trabalho, reduzindo tanto os prazos como o número de erros que acontecem diariamente.

Para atingir esse objetivo, 2 estratégias podem ser utilizadas: uso de métricas de desempenho e sistemas de monitoramento.

Métricas

O uso das métricas de desempenho amplia a capacidade do time de TI em solucionar problemas e rastrear pontos que necessitam de melhorias. Essas métricas podem ser usadas para avaliar a performance da equipe de atendimento, verificar a frequência com que erros acontecem ou mesmo a disponibilidade de serviços.

Monitoramento

Os sistemas de monitoramento entram em conjunto com as métricas, permitindo que o negócio tenha uma visão holística sobre seus ativos, tudo em tempo real. Assim, o gestor pode avaliar a performance de equipamentos e serviços, além de rastrear vulnerabilidades e problemas com agilidade, reduzindo o tempo necessário para técnicos mitigarem falhas em sua infraestrutura e impactos no negócio.

Como manter a operação e inovar ao mesmo tempo?

Além das estratégias mencionadas até aqui, a empresa pode usar uma série de outras táticas para manter sua infraestrutura com boa performance e, ao mesmo tempo, reduzir custos e prazos. Desde que bem implementadas, essas práticas permitem que o negócio supere os resultados esperados, inove mais e se mantenha sempre competitivo.

É importante que a empresa tenha uma estratégia para se manter sempre com dispositivos inovadores, modernos. Avaliando continuamente a performance das possibilidades existentes e, ao mesmo tempo, analisando como é possível melhorar o funcionamento da infraestrutura de TI, o negócio pode fazer investimentos inteligentes e com alto retorno.

Ao mesmo tempo, os processos devem ser continuamente revisados, garantindo alinhamento com as metas da empresa. Tem-se, com isso, uma infraestrutura de TI projetada para sempre ter os resultados adequados às suas necessidades.

Agora que você já entendeu como deve preparar sua infraestrutura de TI para a inovação, que tal ajudar também os colegas? Compartilhe este post em suas redes sociais!