28.03.2018
Como fazer uma análise eficaz de Big Data?

O termo Big Data é utilizado para descrever um conjunto de softwares e técnicas para a captura, o armazenamento e a análise de uma grande quantidade de dados em tempo real. Assim, profissionais conseguem realizar rotinas de planejamento de mercado com mais precisão, utilizando um número maior de fatores.

 

O papel da tecnologia na criação de um ambiente de negócios competitivo já é conhecido por vários gestores. Ferramentas de software estão reduzindo custos, eliminando gargalos e garantindo que profissionais possam atuar com regimes de trabalho mais dinâmicos. Ao mesmo tempo, empresas podem otimizar os seus fluxos e automatizar processos com maior facilidade.

Nesse cenário, a presença de informações em meios digitais cresceu rapidamente. À medida que as tecnologias são incorporadas ao ambiente de trabalho, maior é a quantidade de documentos utilizados por profissionais para executar rotinas diárias.

Durante o planejamento de projetos internos, a otimização de rotinas e a análise de mercado, essas informações podem ter um papel-chave para a empresa. Bons conjuntos de dados em grande quantidade podem ser aliados a ferramentas de Big Data para a criação de um processo de análise mais inteligente e conectado com as necessidades do mercado.

Quer saber mais sobre o tema? Então leia o nosso post de hoje e veja como a análise de Big Data pode contribuir para a melhoria da empresa e gerar mais competitividade em médio e longo prazo!

O que é o Big Data?

O termo Big Data é utilizado para descrever um conjunto de softwares e técnicas para a captura, o armazenamento e a análise de uma grande quantidade de dados em tempo real. Assim, profissionais conseguem realizar rotinas de planejamento de mercado com mais precisão, utilizando um número maior de fatores.

Uma ferramenta de Big Data é capaz de trabalhar com agilidade no processamento de informações sobre vendas, conteúdo multimídia, posts públicos em redes sociais, reclamações de consumidores e outros registros estruturados e não estruturados que possam ser úteis.

Com isso, a empresa pode prever tendências, identificar o seu posicionamento no mercado e avaliar a melhor forma de atender o seu público-alvo.

O ponto principal do Big Data é a análise de dados em grande quantidade. As ferramentas trabalham continuamente com um grande número de registros e, por isso, costumam ser integradas a infraestruturas de cloud computing — que são mais escaláveis e fáceis de gerenciar.

Assim, os analistas podem obter insights que contribuam para a melhoria dos processos do negócio e a criação de um ambiente de trabalho que facilite uma prestação de serviços mais competitiva e lucrativa.

Qual é o potencial da análise de dados pelo Big Data para o negócio?

A análise de Big Data pode trazer uma série de vantagens para a empresa. Quando é bem executada, ela torna o negócio mais competitivo, otimiza o funcionamento da cadeia operacional e evita prejuízos. Além disso, a empresa pode se preparar melhor para atender às demandas do mercado, posicionando-se de maneira estratégica.

Os processos de tomada de decisões, por exemplo, tornam-se mais precisos e lucrativos. A empresa poderá avaliar um número maior de fatores antes de realizar investimentos, adotar novas soluções ou definir as suas estratégias de mercado.

Assim, gestores conseguem evitar prejuízos e maximizar as chances de o negócio atingir os seus objetivos de médio e longo prazo. Vale destacar, também, que o mapeamento de falhas internas é feito com mais precisão.

Esse processo é fundamental para que o negócio utilize os seus recursos da melhor forma possível, e isso é feito de maneira mais inteligente graças ao Big Data. Os profissionais poderão incorporar registros coletados por meio de sensores, gadgets e sistemas de gestão em suas análises e, assim, encontrar a melhor maneira de estruturar a cadeia operacional de acordo com as metas.

Utilizada lado a lado com as técnicas de Business Intelligence, o Big Data também auxilia a empresa a manter um alto nível de competitividade.

A análise de mercado pode considerar todo o histórico de relacionamento de clientes com o empreendimento, além de obter um perfil de consumidores mais preciso e uma capacidade maior de prever tendências de mercado. Como consequência, o gestor poderá planejar campanhas de venda mais inteligentes e lucrativas.

Como preparar uma análise de dados eficaz?

A análise de Big Data deve ser planejada com cuidado. A empresa precisa identificar as suas metas de médio e longo prazo, rastrear as necessidades de stakeholders e avaliar uma série de fatores internos e externos. Além disso, é crucial que a infraestrutura de TI utilizada para executar as soluções de Big Data esteja preparada para lidar com o grande fluxo de informações.

O ponto inicial está no conhecimento das necessidades da empresa, de stakeholders e de cada setor. Isso contribui para que analistas direcionem melhor as suas análises, escolhendo fontes de dados mais úteis e obtendo insights eficazes. E, para isso, é importante ter um bom fluxo de comunicação entre todos os envolvidos nessa rotina.

Também é essencial contar com uma infraestrutura de qualidade — baseada na nuvem, de preferência, uma vez que essa tecnologia apresenta custos reduzidos e alta escalabilidade. Dessa forma, é possível garantir que a análise de dados sempre vai conseguir trabalhar com um fluxo elevado de informações.

Vale destacar, também, que a empresa deve criar indicadores e métricas para avaliar o impacto das medidas tomadas. Com isso, é possível otimizar continuamente os processos de análise de informações executados internamente.

O maior desafio da análise de Big Data é avaliar quais dados podem ser úteis para o negócio. Portanto, é preciso compreender como o empreendimento pretende se beneficiar dessa tecnologia, entender o papel de todos os envolvidos e verificar quais são os registros disponíveis para uso.

Ao mesmo tempo, é necessário criar um time bem-estruturado, capaz de compartilhar conhecimentos e agregar valor aos serviços do negócio. Com um conjunto apropriado de ferramentas, é possível criar uma boa base de dados para a análise de Big Data.

A empresa poderá compreender melhor o seu posicionamento no mercado, prever tendências com precisão e avaliar a melhor maneira de prestar serviços. Assim, o direcionamento do seu portfólio será competitivo e ancorado em uma cadeia operacional de alta qualidade e com rotinas inteligentes de tomada de decisão.

Quer saber mais sobre a análise de Big Data e como a avaliação de dados pode melhorar o seu ambiente de negócios? Então baixe agora o nosso guia completo sobre analytics!